Prestes a ser Roubado

Não se assuste, não é mais uma noticia ruim de roubo de equipamento fotográfico, mas pode ser pior. O ICMBio está promovendo uma consulta aberta com intuito de “legislar” a respeito das Unidades de Conservação Federal – e isso já é feito pela nossa constituição. Ou seja estão procurando coibir fotógrafos – como eu – de captar imagens nessas unidades. Querem estabelecer autorizações e limitações quando essas são espedidas. Estão querendo me roubar o direito de fotografar no território brasileiro!

Biguatingá as margens do Rio Kuluene, MT (Foto: Pepe Mélega)

Postei meus comentários, é como acredito que deve funcionar, é como vejo em modelos adotados por outros países onde há respeito por ambientes preservados. Por favor se você se interessa por fotografia de natureza opine também. Abs

Anúncios

~ por Pepe Mélega em 03/06/2011.

7 Respostas to “Prestes a ser Roubado”

  1. Na instrução do ICMBio – Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (e não IMCBio) o fotógrafo é obrigado a: pedir permissão; pagar uma taxa; e dar para o Parque fotos que tirar. Pedir permissão e pagar taxa penso que sejam medidas normais e coerentes. No entanto obrigar que o fotógrafo dê as fotos que tirar é medida inconstitucional violadora de direitos autorais. Assunto bastante discutível. Já saiu matéria a respeito disso na Revista Fotografe Melhor.

    Bjs, Fê.

    • Oi Fernanda, já corrigida a troca de letras ICMBio, obrigado. Porém não concordo com você, imagine termos que começar a solicitar autorização e pagar taxa para fotografar na rua todos os dias como fotojornalista. Sou a favor, e foi uma de minhas obervações de se ter a autorização e cobrar (desde de que seja uma regulamentação transparante) quando o destino for uso comercial – ou seja, quando houver uma produção fotográfica ou cinematográfica para promover algum produto usando uma Unidade de Conservação. E perceba que isso é muito diferente de se produzir material para uma publicação especializada, publicar um livro da unidade ou de sua flora e fauna, vender imagens de sua autoria para ilustrar livros didáticos no geral… essas entre outras são o uso normal dado a imagens captadas em unidades de conservação. Abs

  2. Vamos juntos que corrigimos isto…

  3. Sem Palavras… No Brasil é assim educação e cultura sempre deixam de lado, os políticos brasileiros só pensam em roubar e criar leis para arrecadação e impostos! Pepe, daqui uns tempos quando chegar no Pantanal tem de tirar a licença para a fotografia… Sacanagem e a culpa é de todos os Brasileiros que elegem ladrões sacanas para governar esse país, e o pior roubam na nossa cara e a gente não faz nada! Imagina um Paloci no EUA ou na Europa, ficava preso o resto de sua vida! Aqui é MINISTRO!

  4. Não li tudo, mas esse texto do Marigo na AFNATURA http://www.afnatura.org.br/fato/66 me parece muito bom.

    • Basicamente todos que fotografam na mesma situações terão posições bem semelhantes. Araquém, Marigo, Candisani, Galparini , eu entre outros vivemos e sabemos da importância de se documentar a flora e a fauna de um país, por que dificultar o acesso criando “falsas” facilidades como a autorização. É estranho o desejo das Unidades de Conservação, acredito que investir em educação de como se comportar ao adentrar em Unidade de Conservação seja muito mais válido do que perder tempo na tentativa de evitar mostrar o que de fato acontece nas Unidades de Conservação através da lentes dos fotógrafos. O modelo de países com sucesso em preservar áreas ambientais usam o acesso como forma de fiscalização massificando a observação que auxilia o controle ao extrativismo generalizado. Abs

  5. Não sou fotógrafo profissional mas também fiquei indignado com esta proposta absurda. Já deixei meus comentários no SiTE da consulta. Recentemente houve um problema, ainda não resolvido, em Paranapiacaba (vide BLOG do Clício). Acho que seria possível propor algum tipo de ação direta de inconstitucionalidade no STF contra estas leis e instruções. Mas aí seria melhor agir através de alguma entidade de classe, tipo sindicato ou confederação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: